segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Duetos

Ainda prefiro a versão que está na trilha do Sid and Nancy, só com vocal feminino (quem?), mas está valendo, apesar da frieza da Sinead e da voz bêbada um pouco além da conta do Shane. Mas o música é ótima.


Tem essa ainda, com o Nick Cave, bem fim de festa da firma. Mas que cura qualquer ressaca.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Oldies

Hoje, seção de crrrássicos na Viva La Raza! Como esse aqui:

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

La fiesta no se acaba


Amanhã (6/11) tem Viva La Raza! na Toy Lounge. La Mita e Eliabe Caos, mais os tres deliquentes Pancho, Pendejo e Xamã. Mulheres grátis até meia noite e meia. Homens pagam R$ 12. Cola lá.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Chi-chi-chi, le-le-le

Taí o Zaturno, ex-Tiro de Gracia, em careira-solo. Nem sei se é um som novo, mas é bom.


Ele foi pros EUA gravar e se saiu com boas parcerias.



O Chile, por sinal, tem uma excelente cena de hip hop, com veteranos como Makiza, Nemesis. Mas o Tiro de Gracia era realmente bom.

El Juego Verdadero é clássica: http://www.youtube.com/watch?v=SzNRg4ObYLM
Toquei ela uma noite em que o DJ Hum (vê só) me convidou para discotecar com ele, no Brancaleone, 2000 e pouco. Já era um DJ Pendejo e não sabia.
Viaje sin Rumbo é outra do disco Ser-Humano: http://www.youtube.com/watch?v=SnDKc3XBeM8

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

La mala vida

Encontrei o Fat Louis ontem no Viva La Augusta. Ele falou da morte de Christian Poveda, fotógrafo e diretor francês que fez um documentário sobre as gangues de El Salvador. Ele foi baleado naquele país, no início de setembro. Esse link, com trechos do trabalho de Poveda, eu peguei do blog do Estevan Oriol, artista que retrata a cultura de rua em Los Angeles.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Muita calma nessa hora

E, aos poucos, vão aparecendo trechos de músicas/clipes do Them Crooked Vultures. Mas essa estratégia de pílulas sonoras às vezes cansa.


Aqui rola a faixa "Elephant" por inteiro:

Me faz pensar se a atuação em projetos paralelos, seja por parte do Grohl, do Homme ou do Jack White, é a saída para alimentar o interesse, ganhar as novas mídias e chamar a atenção da garotada. Por que ninguém mais espera por um disco anual, isso é fato. O envelhecimento precoce é uma realidade no pop.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Power trio

E o Terron postou o vídeo da BBC com a apresentação surpresa do Them Crooked Vultures.

Josh Homme, Dave Grohl e John Paul Jones. Tá bom para você?

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

El mariachi


O narcorrido é o proibidão mexicano. Dica do Tchelo Strike.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Chicas frescas




Desenhos do Brian Viveros. Devo ter visto uma delas na Viva La Raza! Conheci pela Isabela.






segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Quién llegó?

Ainda estou devendo um texto sobre o Sick Jacken, mas a vinda dele ao Brasil explica algumas coisas. E esse evento, com Delinquent Habits acoplado, também. Ja Rule? Pffff...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Chá-chá-chá




Sexta passada, no CB. Repare no "I forgot the words" no meio de "Cocaine Blues". As imagens são do Andre Chaos. E a Ataque Frontal já anuncia o Supersuckers para novembro.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Livre again

Ronnie Bigs farreando com os Pistols no Rio - o cara abre a porta com uma ampola na mão. Por que este tipo de ladrão é melhor do que os nossos de Brasília (ê, protestinho meia-boca).

E para a polícia que ficou na cola dele - até sequestrado no Brasil ele foi.

Quem não for é bobo

Algo pode ser mais romântico que uma ressaca com a pessoa amada? Corre que ainda dá tempo de comprar ingresso pro show do Eddie Spaghetti.

sábado, 1 de agosto de 2009

Orale

Para fechar, um rolê com Frost na época do Latin Alliance, no início dos anos 9o, em que ele fala das gangues de pachucos e zoot suiters, que surgiram nos anos 40, quando bloods e crips nem existiam.

A faixa "East Side Story" entrou na trilha do filme "Boulevard Nights", que mostra a história dessas gangues em Los Angeles. Saca o clipe, que tem cenas do longa metragem:

O.G.

Aqui, Kid Frost aparece rimando num programa tipo "Almoço com a Estelas", nos anos 80. Nesta época, ele ainda fazia electro, influenciado por Afrika Bambaataa, e lançou singles de "Rough Cut" e "Terminator" - cortesia do http://www.westcoastpioneers/

Depois, decidiu retratar a vida dos hermanos em Los Angeles, variando sobre esse tema em canções como "Mi Vida Loca", Latin Kingz" e, claro, "La Raza". Ele tambem fez parte do projeto Latin Alliance, que reuniu vários rappers latinos em um disco lançado pela Virgin. Na entrevista abaixo ele explica como o projeto tomou forma e fala sobre seu disco de estreia solo, "Hispanic Causing Panic", e a amizade com Ice T.

No vídeo abaixo, mais recente, Frost apresenta o filho menor dele (o maior é o prestigiado produtor Scoop DeVille), que cria sozinho. E diz que o moleque o chama de "mãe" - quem disse que um rapper não pode dizer coisas do coração?

Neste último, ele aparece ao lado de Mellow Man Ace, outro pioneiro do rap latno, e de Danny Trejo, provavelmente o ator mexicano mais carrancudo da história. Lembra de "Um Drink no Inferno"? O áudio, infelizmente, está bem ruim.

Que onda, loco?

Demorou para postar algo sobre o Kid Frost - o hit "La Raza" está para completar vinte anos e o rapper chicano continua ativo. Este clipe, de Big L.A., é uma de suas aparições mais recentes e utiliza imagens do clipe original, de 1991.

Aqui tem cenas dos bastidores, incluindo uma entrevista com Down aka Kilo, que sofreu um acidente sério de carro recentemente - o vídeo foi gravado em junho de 2008, não sei nada sobre o estado de saúde dele (preguiça de pesquisar).

O cara estava se tornando o rapper chicano mais importante de atualidade - "Lean Like a Cholo" é um clássico. No vídeo abaixo, ele cruza a cultura cholo (gíria para descendentes de mexicanos que são do "movimento") com a do skate.

Questão de afinidade

Não só o disco é bom, como o La Coka Nostra manda bem no marketing.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

15 anos sem Mussum


Esse esquete era uma febre na redação da Bizz, em 2006.

domingo, 26 de julho de 2009

É muito gozado


Falando em pornô, o lançamento da Hustler aí do lado segue uma das características mais fortes do gênero, que reforça os links cada vez mais sólidos com o universo pop: a paródia. Isso me lembra uma frase do Ice-T, sobre o gangsta rap, que serve para o mundo da pornografia e justifica a foto de Sasha Grey acima: "Se você não levar a sério, é a coisa mais engraçada que existe. Caso contrário, vai c**** de medo". Protagonista da aventura adulta de Star Trek e queridinha dos modernos, Sasha tem uma página interessante no MySpace (curte Joy Division, Cramps, Bauhaus e Dead Kennedys, entre dezenas de bons nomes), de onde tirei o vídeo abaixo, que comprova essa história de humor (infantilóide, mas humor) no pornô. Fora que Sasha virou referência de vida inteligente entre as atrizes do gênero, quebrando alguns preconceitos e aquela ladainha que elas são umas coitadas que se arrependem e, um dia, se matam. Junto com as Suicide Girls também ajuda a definir um novo tipo de feminismo, que usa a sexualidade como trunfo, subvertendo o conceito de "mulher objeto". Pussy power!

PG PORN: Roadside Ass-sistance

sábado, 25 de julho de 2009

Adivinha, dotô, quem está de volta na praça

Depois de um casamento e três filhos, Debi Diamond voltou a exercer sua grande vocação no começo do ano: estrelar as performances sexuais mais intensas, selvagens e vorazes da indústria pornô. Quem já viu a moça em ação nos anos 80, sabe do que estou falando. Outras foram mais famosas (Savannah), mais peitudas (Lisa Lipps), mais fodidas (Yasmine) e até mais bonitas (Janine), mas ninguém chegou perto de mostrar tamanha "entrega" - e isso não tem nada a ver com se sujeitar a bizarrices ou humilhações, ela era quem deixava os sets de filmagem perplexos. Carismática, magnética, superativa e descontrolada, Debi impressionou o fotógrafo Ian Gittler, que dedicou um capítulo a ela no ótimo livro "Pornstar", em que confessa ter ficado apaixonado pela loira esguia. Vindo de um cara que traçou (como sugere na mesma obra) a Savannah, é algo para se levar em conta. Antes do pornô, Debi foi assistente do produtor Robert Evans ("Chinatown") e musa de verão do célebre Helmut Newton (Vanity Fair, Vogue) - também cantou no cover de "White Rabbit" (Jefferson Airplane), que o Durutti Column fez no disco de 1986. Hoje, atua no gênero MILF, que a Isabela Mena bem sabe o que é.
Nesse vídeo, ela recebe o prêmio da AVN Awards pela "Most Outrageous Sex Scene" de 1995. A banda toca "Give Away" (!), dos Chili Peppers, após o anúncio - um dia o pornô nacional chega lá.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Entre balas e beijos


Mas é bom! A direção é de Jonathan Glazer, que já fez clipes para Radiohead, Nick Cave e Massive Attack, além de campanhas para a Kodak e Guinness ("The Surfer", incrível, veja abaixo).

Wu-Tang Lego

Wu-Tang Lego: Da Mystery of Chessboxin' from davo on Vimeo.


Essa é a animação feita com Lego de "Da Mystery of Chessboxin'", do primeiro álbum do Wu-Tang Clan (peguei no blog da Sasha Frere-Jones, da New Yorker). E o que tem de fã desse grupo no Brasil... O mistério é por que a influência no rap nacional é tão pequena.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Liberada

Sabia que a Janine Lindemulder foi presa em outubro de 2008 por problemas com o imposto de renda? Não sabe nem quem ela é? Abaixo ela aparece na capa do disco do Blink-182, um de seus trabalhos de entretenimento não necessariamente adulto - bem, falando no Blink, nada é adulto.

Seu twitter diz que ela foi solta na segunda, 13, dia do rock (agora sim, a data faz algum sentido). O site oficial tinha um marcador com a contagem regressiva para sua soltura, mas assim como Janine, o advogado é foda. É uma maneira interessante de capitalizar e rir de uma situação grave. Ah, a atriz pornô é/foi uma das maiores do ramo e se notabilizou por só filmar com mulheres. O site, por sinal, é bem caprichado, o que pode significar que ela realmente esteve enjaulada, sem mais nada pra fazer. Se bem que tem um monte de neguinho que não sai da frente do teclado e nunca roubou um pirulito. Cuidado com o vídeo abaixo.
video

terça-feira, 14 de julho de 2009

Feio na foto


Não é o cartaz mais bonito do mundo, mas você já está avisado. Peguei no Facebook do André Chaos.

sábado, 11 de julho de 2009

Pode confiar

Pronto, o primeiro disco do La Coka Nostra está inteiro no MySpace do grupo. E é bom. 'Brujeria', com Sick Jacken, especialmente. É a volta do rap sujo, bem sarjeta mesmo, dos anos 90, que fez a fama do House of Pain. Nada de glamour, bling bling, carrões - por que esses clipes de rap "me dei bem" cansaram. O lance aqui é bebedeira, cocaína, tiros, paranóia, ressaca e muita treta, mano. Além da sonoridade, a estética adotada pelo grupo é roqueira, do tipo "estou fodido, e daí?!". Eles mesmos incluem a garotada que ouve hardcore entre seus ouvintes potenciais.

Meus anti-heróis morreram de overdose IV


O canadense Arturo Gatti foi encontrado morto hoje, pela manhã, em Porto de Galinhas, Pernambuco. Ele alugara um flat com a mulher, uma brasileira, por 30 dias. Seu corpo foi encontrado na sala, com ferimentos no pescoço e na cabeça. Boatos dizem que ele usava drogas e que seu casamento passava por uma crise. Gatti protagonizou uma das melhores trilogias do boxe ao enfrentar Micky Ward (se o vídeo abaixo não te impressionar, esqueça o boxe e vá tirar o paralelepípedo do peito). Fazia o tipo pugilista da velha escola, com uma postura clássica e uma determinação invejável. Mesmo quando vencia, saia arrasado do ringue. Foi campeão mundial em 1995 (FIB) e em 2004 (CMB).

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Baila, Caribe


Taí o trailer de 'From Mambo to Hip Hop: A South Bronx Tale' (2006), de Henry Chalfant, que passou no Festival Internacional do Documentário Musical, semana passada. Narra muito bem como a imigração de cubanos e porto-riquenhos transformou o bairro mais detonado de Nova York e gerou a salsa, fusão de varios ritmos caribenhos. E é mais um trabalho que confirma a cultura hip hop como um fenômeno social (do gueto), e não apenas racial (afro-americano), tese que também defendo. Saca o tiozinho latino dançando aos 1:50 seg. - é ou não é break? E a percussão em 'Apache'??

Perdeu (a mão), Playboy!



Mulher-melancia na próxima edição.

domingo, 5 de julho de 2009

Mike Tyson X Snoop Dogg

No lançamento do game Fight Night, da EA.

Máximas de quem não dá a mínima

Quem está na vulva é pra se molhar.

A imagem acima - de cabeça para baixo, não? - é do inacreditável 'Tokyo Gore Police', cujo vídeo 'promocional' (não dá para chamar de promocional a escatologia pornográfia do vídeo abaixo - cuidado ao abrir). É de fazer o Tarantino desistir da parceria com o Robert Rodrigues.
video

sábado, 4 de julho de 2009

Todos estão surdos


"Olho para Chris Martin que diz que nunca consumiu drogas em sua vida e penso que é um idiota. Drogar-se é o melhor de estar em uma banda de rock. Até 1998, devo ter gastado pelo menos 1 milhão de libras esterlinas", comenta o músico.
"Depois abandonei, porque faz mal à saúde, ao cérebro, à vida, às pessoas que estão a seu redor. Mas, enquanto as consome, exceto a heroína que mata as pessoas e nunca provei , 'mamma mia', como vocês dizem", acrescenta.
O cantor e guitarrista defende shows nos quais haja muito menos mensagem política e mais música, que permita ao público simplesmente aproveitar e não se sentir culpado.
"Nós subimos ao palco e tocamos. Estive em muitos shows em estádios: todos falam de política e nenhum toca. E as pessoas estão ali pela música. Em um espetáculo do U2 ou do Coldplay, sempre há uma mensagem sobre os pobres ou sobre as pessoas que morrem de fome", diz Gallagher.
Obrigado, Noel Gallagher.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Sessão da Tarde


Tava conversando com a Aryane e a Marina no refeitório do Estadão, quando elas lembraram do prazer de ficar em casa vendo Sessão da Tarde. Falei de 'Alguém Muito Especial" e a Ary, mais próxima da minha geração, não lembrava. Achei o filme, do genial John Hughes (de 'Curtindo a Vida Adoidado'), no Youtube, dividido em nove partes. A última tem a cena em que os amigos punks do Eric Stoltz invadem a festa dos playboys e salvam sua pele - na 5ª parte, ele vai ao quarto da Watts (Mary Stuart Masterson novinha e linda) e aparecem posteres dos Sex Pistols, Hüsker Dü e Smiths (aos 8:20 min.). A trilha também tem Stones e Jesus And Mary Chain (se bem que não identifiquei 'The Hardest Walk' em nenhuma cena). 'Curtindo a Vida...' sem dúvida é mais divertido (até hoje), mas esse ficou como meu favorito por causa da Watts (nem sobrenome ela tinha). A garota punk tímida, um ideal para mim em 1987 (não mudei muito, confesso), passa a maior parte do filme arrasada com a falta de interesse do Stoltz. Mas solta boas frases. Anotei algumas:
"Não confunda o paraíso com um belo par de pernas";
"Ela anda com os ricos e bonitos o que faz dela culpada por associação";
"Melhor engolir orgulho que sangue";
"Ray, estamos em 1987. Sabia que uma garota pode ser o que quiser?".
Curioso: o personagem do Stoltz, Keith, é tratado como loser e freak até pela irmãzinha. O ator acabou virando um dos símbolos da geração X que deu vida ao Nirvana. O cara é grunge de raiz.

Todos estão surdos


- "A imprensa tradicional já é ruim o suficiente. Internet nem vale a pena discutir."
- "Há 25 anos, o jornalismo passou a ficar competitivo da forma errada. Virou uma
competição por furos. Esse foi o primeiro erro. Tentar ser o primeiro a dar a notícia, acima de tudo."
Comentários de Gay Talese sobre o fato de a notícia da morte de Michael Jackson ter sido antecipada pelo site TMZ. Bom para baixar a bola de muito blogueiro. Povinho criado a leite com pera, diz aê Gil Brother.

Até que enfim é sexta-feira


E eu bebi (quase) nada nessa semana. (Ninguém vai trazer os Pogues pra cá?)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Visite a nossa cozinha


Aí está o trabalho do Dingos em casa, feito durante um churrasco no sábado. Agora espero a visita da Thais Caramico.

Cara de pau


E o André Chaos (fico devendo o link, a internet está bem ruim) avisa que Eddie Spaghetti, dos Supersuckers, tem datas marcadas por aqui: dias 7 e 8 de agosto no CB Bar. Os shows devem seguir o clima do vídeo acima, incluindo a presença do Jordan Shapiro. Uma banda cairia melhor, mas está valendo. Dentro do repertório genialmente cínico dele (detesto roqueiros que se arrependem ou 'amadurecem' - alguém já viu o James Brown renegando a transpiração do funk para fazer qualquer tipo de música 'adulta'?), selecionei a auto-explicativa 'Bloody Mary Mornin'', desta vez com os Suckers, uma das únicas sobreviventes da geração 90 da Sub Pop. E, provavelmente, a mais produtiva.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Vida Loca


A expressão, que os Racionais (e todos os manos) adaptaram dos chicanos - cuja influência, via lowbikes principalmente, está se espalhando pelas periferias de São Paulo -, está tatuada na barriga de Johnny Tapia. Cinco títulos mundias de boxe, 4 declarações de óbito por overdose e sei lá quantas prisões explicam. Agora, vejo na The Ring, ele vai "estrelar" o programa da VH1 'Celebrity Rehab' com o Dr. Drew (parece até que sou íntimo do cara). E foi um juiz que determinou isso!
Abaixo tem um best of de suas lutas (o áudio está estourado, abaixe um pouco o volume), para quem não conhece o cara, um pugilista espetacular. Quem já teve o Mr. T (Esquadrão Classe A) e o Sammy Hagar (Van Halen) no córner, merece atenção.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

A gente não perde a piada



Quem disse que demorava zilhões de anos para deteriorar? Malditos ecologistas!

Sycooo!

Lembra daquele visual do Suicidal Tendencies nos anos 80? Saca a capa do novo trabalho do DJ Muggs:
Isso aqui não é o 100mililitros, mas o bonezinho com a aba levantada com bandana periga virar "tendência" na próxima SPFW.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Tem Coca aí na geladeira


Saca o primeiro vídeo do próximo disco do La Coka Nostra, "A Brand You Can Trust", que reúne Everlast e Danny Boy (aliás o House of Pain voltou, tá sabendo?), Ill Bill, Slaine e uma rapa que nem sei o nome. "That's Coke" saúda a cocaína como o Queens of the Stone Age - ou seja, os links entre rap e rock, "apertados" por Cypress Hill e o próprio House of Pain no início dos 90, estão sendo recuperados. É hip hop de branco? Sim, se o termo ainda vale, mas com um lance "for real" e "don't give a fuck" (putz, detesto usar termos em inglês, mas vá lá) caro ao gênero e que alguns rappers afro-americanos estão deixando de lado na viagem glamourosa da escalada social americana. Ah, e o Sick Jacken aparece no vídeo (estou devendo um texto sobre ele). Abaixo mais um vídeo do álbum, este com participação do B-Real - o círculo se fecha.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Enquanto isso, no País Basco...


Êta! Êta, êta, êta...
É a Lua, é o Sol é a luz de Tiêta.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

La familia


O Cypress Hill deu uma fraquejada quando adicionou guitarras no som lesadão e vem se recuperando. Mas B-Real sempre manda bem nos projetos solo - quem foi ao show dele aqui no ano passado viu. Nessa faixa ele retoma a ligação com o Psycho Realm, do qual fez parte nos anos 90, em paralelo ao Cypress, e que foi desativado desde que o Duke levou um tiro. Mais tarde falo do Sick Jacken, que participa do clipe acima, está com disco no forno e é um dos rappers mais importantes dos últimos cinco anos. Fora que ele representa uma nova era para o rap latino.

terça-feira, 16 de junho de 2009

O monstro


A Sagrada Família, do Antoni Gaudí, é a coisa mais impressionante que já vi. (E, ainda bem, não rola aquele papo de ETs, como com as pirâmides.)

O Centenário é nosso!


Férias produtivas. Deu tempo de ir à Montevidéo ver o Brasil ganhar de 4 a zero.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

E a obesidade avança...


30/04/2009 - 17h32
Justiça proíbe Marcha da Maconha em São Paulo, Salvador e João Pessoa (Folha Online)
Onde eles acham que tanta guloseima vai parar? É como se o Michael Phelps fosse sedentário.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Até quando, Senhor?*


Faz cada vez mais sentido. Ah, as referências! Só não dá para arrastar um monte de gente bacana neste bonde desgovernado.
* Ricardo ou Duda Perrone em um clarão de sabedoria em meio à bebedeira.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Kiss desde criancinha

Em 1983, diziam que eles esmagavam pintinhos com suas botas - era só no Brasil? Por que a banda tem mais a ver com a Liga da Justiça do que com os quatro cavaleiros do apocalipse. Centenas de maquiados no show de ontem não podem estar errados.

terça-feira, 31 de março de 2009

Agora o rock vai rolar geral





Dica da Isabela Mena, pelo caminho fashion, por que rock é comigo.
Tem mais aqui: designyoutrust.com/2009/03/27/rock-legends-behind-the-stage/

Rá.


Na segunda passada ia postar alguns comentários sobre o 'CQC', mas achei que não valia. Então, hoje, o Arnaldo Branco manda essa: "Às voltas com acusações de hermetismo de gente que nunca viu um filme dele, Woody Allen sempre responde quando perguntam porque costuma ser confundido com um intelectual: “É que eu uso óculos”.
Aqui acontece algo parecido: nós confundimos humor raso com inteligente por causa do adereço, é por isso que os caras do CQC usam terno. Do contrário, todo mundo perceberia que aquilo é um programa ordinário de pegadinha que sacaneia político em vez de empregada doméstica." (Leia o texto inteiro aqui:
http://www.revistazepereira.com.br/o-mito-do-humor-inteligente/)
A propósito, sei que não é fácil extrair algo divertido em poucos segundos de contato com o entrevistado/zoado/desavisado, mas não é essa a proposta do programa? Pegar o cara desprevenido, zoar e deixá-lo sem resposta? Como com os disléxicos da escola? Por que não chamar o fulano para um estúdio e fazer uma entrevista divertida? Dá mais trabalho para os roteiristas? Pô, até o Space Ghost fez isso! Bem, esse é o esboço de meus comentários sobre o programa:
- O cenário é mais estúpido e nocivo que a cena de 'Pikachu' que causou convulsões em algumas crianças;
- Quando os apresentadores fazem "uhhhhhhhhh" (ainda fazem?), bem afeminados, não tem graça. É constrangedor.
- O Top 5, além de não ter graça, usa vídeos vistos milhões de vezes antes no YouTube.
- Constranger um entrevistado nem sempre é engraçado. Ou inteligente. Qualquer turma colegial do fundão faz melhor.
- Aliás, humor tem de ser engraçado, não inteligente. Essa qualidade deve ser usada pelos filósofos, quiça balconistas de informações.
- Humorista fazer denúncia social é como usar nariz de palhaço para protestar. Falta um pouquinho de credibilidade e propósito.
- Stand-up comedy não é mais digno, nem mais bacana, nem mais engraçado, que o 'Perú da Festa', do Costinha.
- Caralho, o programa original é argentino. Temos mesmo de imitar algo deles que preste? Por que não o futebol?

sexta-feira, 20 de março de 2009

A crise é geral


(Ou "sobre ontem à noite", se fosse parodiar a Isabela Mena). Tem picareta que vem com a conversinha de que é na crise que aparecem as oportunidades. No contexto do papo no Tapas, é a apologia do adultério.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Vai vendo...



É o tal ócio criativo (ou ciúme canastrão de minhas saídas com as garotas do Estadão). Genial.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Tom Cruise?


Ufa! Só a champanhe que subiu à cabeça (Com Rourke, Sean Penn e Johnny Depp, os anos 2000 tem uma trinca tão interessante de atores como Nicholson, Pacino e De Niro?).

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

"Queria estar debaixo da terra."

Fiquei devendo o trailer do documentário 'Who Killed Nancy?', de Alan Parker. Aí vai:

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

El mundo és un barrio


O Matias postou o trailer do novo documentário de Stacy Peralta, sobre as gangues Crips e Bloods, cuja rivalidade atravessa mais de três décadas de matança e influênciou todo o gangsta rap, que não por acaso nasceu em Los Angeles. Isso me lembrou de um doc. feito pela History Channel sobre a Mara Salvatrucha, que pode ser descrita como o pior pesadelo do segmento. No início, eram salvadorenhos fugidos da guerra civil que devastou El Salvador nos anos 80 e que encontraram um ambiente tão hostil quanto em Los Angeles - sofriam nas mãos de Crips, Bloods e Sureños, esta última formada por chicanos e nascida nas prisões para defende-los das duas primeiras. (Dá para perceber o efeito dominó que só faz a violência aumentar, afinal você tem de ser mais cruel que o seu agressor se quiser 'ganhar respeito'.)
O núcleo que formou a Mara ouvia heavy metal - até hoje usam o símbolo do chifrinho, mas com os rostos completamente tatuados, fica difícil achar graça -, porém o rap roubou toda a credibilidade que o rock poderia ter nas ruas - e nem precisa culpar a turma do Coldplay. A gangue sinaliza uma mudança no submundo de Los Angeles, agora dominado por latinos; assim como no boxe, um excelente medidor para saber quem está por baixo na sociedade americana. Me dê um punhado de campeões mexicanos, por exemplo, e você recebe gangues da mesma procedência. É tudo sobre dinheiro, certo? Quem assiste The Shield (nerds da ficção científica? Não...) tem uma ideia do que vem a seguir: armênios, russos e a rapaziada bonita do Leste Europeu. Saca aí embaixo o filmes da History sobre a Mara e, depois, sobre os sureños.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Esta é a sua vida


Só pode ter sido o fracasso que subiu à cabeça de Mickey Rourke. Agora ele ressurge em um filme fudido de bom. A cena em que ele e Marisa Tomei elogiam Def Leppard e Motlëy Crüe é simbólica: assim como a luta livre e a prostituição, o hard rock mais farofa, meio hair, meio glam, é picareta, falso - mas divertido, dependendo de seu humor para a coisa. "E aí veio o Kurt Cobain e estragou tudo!", diz ela, que aparece de fio dental em outra cena marcante (abaixo). "Os anos 90 foram uma bosta", reclama ele. Quebrar a cara deveria ser o nosso alistamento militar.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Locas


Resgatei a coletânea 'Pircórócócór' que estava na casa de meus pais, especialmente pelo No Class - a demo 'That's All Folk's' é melhor, mas não tenho toca-fitas. Lembro da primeira vez que os vi tocando, em uma festa numa casa desocupada, acho que no Morumbi. Festinha de um povo de teatro, então imagine a surpresa de encontrar uma banda tocando punk bubblegum, com duas garotas (Carol e Karina) que eram a mais perfeita tradução do que o Jaime Hernandez desenhava no gibi 'Locas'. Foi uma empatia imediata. Carol parecia mais intelectualizada e Karina, embriagada. A banda voltou em 2008 sem elas e o Sergião, que se tornou um amigo naquele tempo - início dos anos 90. Abaixo há um vídeo com trechos de um show no Juntatribo, festival que aconteceu em Campinas e contou ainda com o Planet Hemp, Virna Lisi e Little Quail. Estive lá, em 1994, com o Murilo, que na época era dono do Blackjack e dava espaço para essa 'cena' em SP. Leia mais sobre o festival aqui: http://senhorf.com.br/agencia/main.jsp?codTexto=3524

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Who Killed Nancy?


Estreou ontem, na Inglaterra, o documentário do jornalista Alan G. Parker sobre a última noite de Nancy Spungen. Parece que a mãe de Sid Vicious pediu a Parker que 'limpasse' o nome do filho, que morreu pouco depois, causando o fechamento do caso pela polícia. A imprensa musical nunca deu muita bola para o assunto (até a 'morte' de Paul McCartney foi mais 'investigada'), como se os Sex Pistols não fossem tão importantes quanto os Beatles (culturalmente; o legado musical é outra história). O livro Mate-me Por Favor, de 1996, reforça as suspeitas de que aconteceu outra coisa no quarto 100 do Chelsea Hotel. Um traficante que morava em Hell's Kitchen foi a última pessoa a ficar na festinha preparada pelo casal no dia 11 de outubro de 1978. Como de costume, Sid estava desacordado, chapado de drogas. O trafica, que o documentário agora chama de Michael, teria tentado roubar o dinheiro que estava no criado-mudo e, flagrado por Nancy, usado uma faca do baixista para matá-la. Se o filme de Parker presta, não sei - depois de baixar, digo. Ele fez mais de dois livros sobre Sid Vicious, o que é no mínimo bizarro. Quando o Ricardo Alexandre me passou um freela para fazer a biografia dele (Sid), agradeci pela grana fácil. O cara morreu aos 21!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Meus anti-heróis morreram de overdose III


Vai usar salto agulha na casa do capeta.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

A melhor banda do último ensaio


Ontem vivi meu dia de anthology. No ensaio/bebedeira do The Books, o Tony apareceu com uma caixa de sapatos recheada de raridades. Músicas que nem lembrava mais, como 'Mind the Gap' e 'Chessback' (a primeirona, de 1997), fitas demo, masters de um disco que não saiu, flyers e umas fotos - em uma delas aparece meu velho Impala 1963, o Ramirez. Nunca achei a banda exatamente inovadora (coloque o pós-punk na zoeira do Pixies, certo vacilo na execução, e lá estamos nós), mas havia algo (espero que positivo) que nos distanciava até fisicamente das outras. Talvez só fossemos mais velhos. Nenhum outro blog se importa, então o furo é meu. Rá.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Demorô


Com essa história de Imax e tal, ficou aquela dúvida: é para ver o Batman ou esses documentários com bichos? Que nada! Já imaginei os cinemas do Centro exibindo pornôs em 3D. Aí veio esse link do www.oesquema.com.br/trabalhosujo: http://www.livenews.com.au/Articles/2009/01/25/3D_porn_to_revolutionise_industry
Essa indústria faz mais pelo mundo digital do que a Apple.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Meus anti-heróis morreram de overdose


Vão receber os 'féla da puta' na morada do capeta.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Máximas de quem não dá a mínima


A monogamia tem vista para o mar.

Meus anti-heróis morreram de overdose


Vai aprender two hands no colo do capeta.